Parte 2: O uso de pesticidas tem melhorado?


Embora a toxicidade de pesticidas continua a ser uma preocupação para muitos consumidores, os pesticidas utilizados têm diminuído em toxicidade e melhorado na biodegradabilidade ao longo dos anos. 

No entanto, debates, relativos à segurança dos pesticidas normalmente enfocam, se deve-se utilizar ou não os pesticidas, apresentando orgânicos e convencionais, como os dois lados opostos, apesar de ambas as técnicas de agricultura utilizarem pesticidas. Eles normalmente não incluem comparações balizadas de como os pesticidas mudaram ao longo do tempo e como os pesticidas orgânicos e convencionais possuem características comuns de toxicidade e biodegradabilidade. 

Como os pesticidas têm melhorado nos últimos 40 anos?

Em geral, cada vez menos pesticidas altamente tóxicos estão sendo utilizados nas culturas. A EPA categoriza pesticidas como: altamente tóxicos, moderadamente tóxicos; ligeiramente tóxicos, ou praticamente não-tóxico. 

A toxicidade crônica de pesticidas sintéticos melhoraram desde 1976, especialmente com o aumento do uso de glifosato, que é um dos pesticidas menos tóxicos utilizados.

A biodegradabilidade dos pesticidas também é um fator importante ao tentar avaliar possíveis efeitos negativos do uso de agroquímicos. Quando os pesticidas têm uma meia-vida curta, isso significa que eles são rapidamente degradados e não persistem no ambiente por muito tempo. 

Outra maneira de representar a segurança ambiental de um pesticida é o quociente de impacto ambiental (EIQ), que leva em conta a meia-vida do solo, bem como a toxicidade para diferentes tipos de animais, incluindo pássaros, abelhas e peixes. Embora alguns critiquem o EIQ e sugerem outros métodos para estimar o risco ambiental de pesticidas, o EIQ fornece um único valor para comparar o impacto ambiental de diversos pesticidas. Neste caso é útil para ter uma noção geral da influência dos pesticidas sobre o meio ambiente ao longo das últimas décadas. 

Diminuiu-se o impacto ambiental com os pesticidas mais recentes, pois são utilizados em baixas doses e possuem menor toxicidade.

Muitos argumentos que cercam o uso de pesticidas não levam em conta as mudanças e melhorias na toxicidade de pesticidas ao longo do tempo ou incluem uma comparação do risco para dar contexto a possíveis riscos. Por exemplo, se um pesticida é proibido, o que tomará seu lugar? Um pesticida mais tóxico será usado em vez disso? Ao tomar decisões sobre o uso de pesticidas, é sempre necessário comparar os vários riscos. Como podemos aumentar as safras da lavoura para atender a uma população crescente, minimizando o risco de toxicidade de pesticidas e impacto ambiental? 

Apesar da segurança dos pesticidas ter melhorado dramaticamente nos últimos 40 anos, ainda há preocupações em torno de pesticidas específicas, especialmente o glifosato. 

Leia mais aqui:

https://geneticliteracyproject.org/2019/01/23/pesticides-and-food-its-not-a-black-or-white-issue-part-2-have-pesticides-improved/

Categoria: Pesticidas